157

Árvores numa floresta,
peixes num rio, formigas num formigueiro, lêmures na selva, canas num lago,
vermes no solo — todas estas plantas e animais são feitos dos blocos de construção
a que chamamos células, elas são partículas de um todo. Mas na ciência de modo
geral, célula é toda unidade dos seres vivos.
Mas o que é preciso ter
para ser considerada uma célula científica?

Basicamente, para que uma
célula seja considerada como tal é preciso que tenha membrana plasmática,
material genético e citoplasma. Dependendo de que tipo de estrutura se trata, a
célula pode ter mais ou menos estruturas, coisa que vai definir o grau de
complexidade do sistema vivo.



Como funcionam as células


As células, quer vivam
sozinhas quer como parte de um organismo multicelular, são geralmente demasiado
pequenas para serem vistas sem um microscópio de luz.As células são
consideradas, portanto,unidades básicas da vida em parte porque elas vêm em
pacotes discretos e facilmente reconhecíveis.

Isso porque todas as
células são cercadas por uma estrutura chamada membrana celular — que, muito
parecido com as paredes de uma casa, serve como uma fronteira clara entre os
ambientes interno e externo da célula. A membrana celular é por vezes também
referida como a membrana plasmática, que permite a troca de toxinas do exterior
para o interior.

Dentro desta membrana, o
ambiente interior de uma célula é à base de água. Chamado citoplasma, este
ambiente líquido está cheio de máquinas celulares e elementos estruturais. De
fato, as concentrações de proteínas dentro de uma célula superam muito as do exterior
— se o exterior é água do oceano (como no caso de uma alga unicelular) ou soro
sanguíneo (como no caso de uma célula vermelha).

Por último, as células
possuem o material genético que é o que vai definir a forma com que ela
funciona.  Esse seria o DNA, no caso dos
seres vivos. Contudo, nem toda célula precisa ter fitas de DNA, podendo ser
também de RNA.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *