165

O planejamento de um novo concurso da Polícia Federal (PF), que visa preencher 2.000 vagas, está em andamento e é previsto para ser realizado ainda em 2024. Este concurso faz parte de uma série de iniciativas do Governo Federal, visando aprimorar o controle de armas no Brasil.

Em 4 de janeiro, Andrei Passos, diretor-geral da PF, confirmou que negociações estão sendo feitas com o Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos para viabilizar o concurso. Este esforço é parte de um movimento para fortalecer a estrutura da PF, segundo palavras do próprio diretor, em conversa com a ministra Esther Dweck e o Ministério da Justiça.

Apesar de ainda não haver uma distribuição específica das vagas, espera-se que a portaria que autoriza o concurso seja divulgada nos próximos meses, oferecendo oportunidades em todos os estados e no Distrito Federal.

Voltando ao último concurso da PF, realizado em 2021, inicialmente foram abertas 1.500 vagas para diversos cargos de nível superior, com salários de até R$ 23.692,73. O Cebraspe foi a banca organizadora daquela ocasião. As vagas foram assim distribuídas: 893 para agentes, 123 para delegados, 400 para escrivães e 84 para papiloscopistas.

O processo seletivo envolveu várias etapas, incluindo provas objetivas e discursivas, exames físicos, avaliações médicas e psicológicas, além de uma prova prática de digitação para escrivães e análise de títulos para delegados. Os candidatos a delegado também passaram por uma avaliação oral. Ao final, todos os cargos exigiram a participação em um curso de formação profissional.

As provas para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista foram divididas em três blocos, abrangendo diversas disciplinas, incluindo língua portuguesa, direito (diversas áreas), estatística, raciocínio lógico, informática, contabilidade geral e, especificamente para papiloscopistas, biologia, física e química. Já para o cargo de delegado, as provas objetivas e discursivas abordaram temas mais extensos, indo desde direito administrativo até direito financeiro e tributário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *